Fernanda Sanchez
Home - Página de abertura   Contato

Dra Fernanda Sanchez   A Clínica   Tratamentos   Tecnologias   Notícias   Imprensa

8 tratamentos que podem ser feitos com Botox® e você não sabia!

8 tratamentos que podem ser feitos com Botox® e você não sabia!

A Toxina Botulínica tipo A, mais conhecida como Botox®, é usada em tratamentos estéticos como, por exemplo, para acabar com as rugas de expressão. Mas não é apenas para isso que o botox serve.

Você sabia que o conhecido Botox® pode ser utilizado também para procedimentos de correção como sorriso gengival, elevar ponta do nariz, queixo celulítico, elevar o canto da boca, melhorar o contorno facial e região do pescoço (efeito Nefertiti), bruxismo, hipertrofia do masseter (afina o rosto) e rosácea?

Trata-se de uma excelente alternativa para quem quer corrigir esses problemas sem a temida cirurgia. Veja abaixo os tratamentos que podem ser realizados com um excelente resultado.


1 - Sorriso Gengival
Algumas pessoas, ao sorrir, têm o lábio superior mais elevado, e acabam mostrando grande parte da gengiva. Essa exposição excessiva normalmente é conhecida como Sorriso Gengival. Mesmo em um momento de descontração pode causar um grande desconforto fazendo com que muitas pessoas deixem de sorrir ou escondam a boca com as mãos. O uso do Botox® para correção do Sorriso Gengival é um método simples, rápido e efetivo. Age impedindo ou diminuindo a contração muscular, impossibilitando a gengiva de se aparecer quando o paciente sorri. Trata-se de uma excelente alternativa para quem quer corrigir esse mal.

2 - Modelamento e elevação da ponta do nariz
Com o envelhecimento, surgem pequenas rugas faciais, que vão do canto interno do olho até metade da pirâmide nasal, e podem ser corrigidas com umas simples injeções de Botox®. Além disso, quando a ponta do nariz é caída a aplicação age na paralização do músculo, impedindo-o de se achatar e cair durante a conversação ou sorriso.


3 - Queixo celulítico
Algumas pessoas quando falam, dão risadas ou mesmo com o rosto em repouco queixam-se do aspecto das rugas no queixo. A aplicação de Botox® deixa a pele do queixo lisa, mesmo durante as mímicas faciais.

4 - Elevação do canto da boca
A aplicação de Botox® nesse caso é utilizada para melhorar o sorriso e reduzir a expressão cansada e, por vezes, mal humorada que algumas pessoas podem apresentar. O resultado é obtido através da paralisia do músculo depressor do ângulo da boca.


5 - Área do pescoço
Com o passar do tempo há um relaxamento natural dos músculos do pescoço. As rugas aparecem nessa área, além da perda do contorno da mandíbula. Através da aplicação de Botox® no pescoço e na linha da mandíbula, diminui-se a ação dos músculos que puxam o contorno da mandíbula para baixo e a aparência do pescoço melhora bastante dando a impressão de rejuvenescimento.

6 - Bruxismo
Aqui o Botox® age diminuindo temporariamente a força e a intensidade da atividade muscular ajudando no tratamento e controle dos músculos masseter e temporal. São os músculos responsáveis pelo fechamento e apertamento da mandíbula. Em pessoas com bruxismo, esses movimentos ocorrem fora da mastigação e com intensidade muito elevada. A aplicação de botox alivia a força excessiva que a pessoa faz.


7 - Hipertrofia do masseter
Esse músculo, é o mais potente do corpo humano, e em algumas pessoas que tem hiperatividade muscular, ele pode ficar com aspecto saliente. Podem-se usar duas técnicas diferentes de aplicação nesse músculo e o resultado é o relaxamento do músculo, dessa forma, afinando o rosto.

8 - Rosácea
Essa doença em que a pele, especialmente no rosto, apresenta manchas vermelhas pode trazer muito mal estar e baixar a auto estima. O Botox® reduz a vermelhidão, a inflamação e a oleosidade, diminuindo o tamanho dos poros no rosto. Nesse caso, por ser uma área maior do rosto, devem ser feitas várias sessões e só após um certo tempo após o início do tratamento que se pode ver o resultado.

Atenção: A aplicação de Botox® em algumas das partes do rosto é muito simples, realiza-se numa só sessão, sem necessidade de anestesia e volta-se às atividades normais do cotidiano logo após o procedimento. Geralmente, os resultados não são imediatos. Eles aparecem entre três a seis dias após a aplicação e duram, dependendo de cada paciente, de três até seis meses. Dessa forma, o tratamento com toxina botulínica não pode ser considerado curativo nem definitivo, mas sim uma abordagem paliativa para a gestão do problema.


Você possui algum dos problemas acima mencionados? Agende uma consulta, saiba mais e faça uma avaliação!

Relação de Notícias

Localização  
Corporate Excutive Office (CEO)
Av João Cabral de Mello Neto 850, sala 201 bloco 2
(21) 3566-0722 / 99612-5094
contato@fernandasanchez.com.br
Nossas Mídias Sociais  
Facebook Instagram
Copyright © 2018 Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Simetria Subir